Segurança

Ingeri bebida alcoólica: em quanto tempo posso voltar a dirigir?

Aquele calorão nas estradas pediu uma cerveja? Ou o frio do sul do país pediu um vinho? Uma dúvida muito comum entre as motoristas é: “Quanto tempo meu corpo precisa para eliminar o álcool, para que eu possa voltar ao volante”?

Essa é uma dúvida muito importante, até porque os números de acidentes envolvendo álcool não são pequenos.

Em 2017, somente em rodovias federais, foram flagrados mais de 20 mil motoristas sob o efeito de álcool. E no mesmo ano, mais de mil pessoas perderam suas vidas alcoolizadas.

Batemos um papo com Francisco Garonce, que é especialista em segurança viária do Observatório Nacional de Segurança Viária, para entendermos mais sobre o assunto.

Por que o álcool prejudica tanto a nossa habilidade ao volante?

Você já deve ter ouvido aquela amiga ou aquele amigo dizer: “quando eu bebo, dirijo melhor” ou “dirijo com mais cuidado ainda”. Mas isso não é verdade, em hipótese alguma.

O primeiro sentido que é diretamente afetado é o reflexo. Na prática, o reflexo é o tempo que seu corpo demora para reagir a alguma situação inesperada.

Segundo Garonce, o álcool “faz com que seu sistema neurológico fique desacelerado perdendo os reflexos que uma pessoa sóbria teria”. 

Indo para a matemática:

Um caminhão a 72 km/h, uma velocidade normal para um veículo pesado, corresponde a 20 metros por segundo. Ou seja, a cada segundo que você demorou para perceber uma situação de risco e não reagiu, lá se foram 20 metros.

“Nosso cérebro precisa pensar em todas essas reações treinadas, como quando um carro passa na sua frente e ele decide se você precisa desacelerar, pisar no freio ou na embreagem” afirma o especialista.

Se você ficou 3 segundos sem reagir, perdeu 60 metros até começar a frear. Metros estes que teriam evitado um acidente (a maioria dos caminhões não leva mais do que isso para parar completamente nesta velocidade). Ou então 15 automóveis enfileirados seriam varridos da pista.

“O álcool entra como um atrapalhador de processos. Você precisa responder na velocidade que a situação pede, mas por estar sob o efeito do álcool, não tem o discernimento”, diz Garonce. “Fora alterações na sua coordenação motora e a visão, que fica prejudicada (tornando-se crítico à noite).”

Voltando à pergunta inicial

O grande responsável por limpar o álcool do corpo é o fígado. Ele trabalha duro, mas não tão rápido assim.

Garonce afirma que “as pessoas acham que já estão livres do álcool, mas o corpo ainda está se livrando, mesmo após dormir e tomar banho — o álcool ainda está no nosso corpo, sendo expulso, e é isso que o etilômetro pega, mesmo muitas horas depois de você beber, até mesmo de um dia para o outro.”

Falando na prática!

Sabe aquele tira-gosto antes de uma bela feijoada? Copinho americano, 90 mL de cachaça. Ele pode levar de 4 a 6 horas para sair de vez do corpo de uma mulher com 70 kg.

Agora, pensando no friozinho do sul do país: uma mulher de 70 kg que tomou uma taça de vinho de 125 mL, com 13% de teor alcoólico, pode levar de 2 a 3 horas para metabolizar. 

Esta mesma mulher, de 70 kg, que tomou uma única lata de cerveja de 330 mL, com 4,5% de teor alcoólico, leva de 1h45 até 2h30 para metabolizar. 

Aí você pergunta pra gente: "E se eu tomar 5 latinhas de cerveja à noite, antes de dormir, comendo uma carne com os amigos de estrada no pátio do posto. Quando posso voltar a dirigir sem medo de passar na blitz?". Nesse caso, você pode precisar de um gancho entre 8 e 13 horas longe do volante para dirigir sem medo.

Então, quando você for tomar uma, não deixe de se lembrar dessa nossa conversa, OK? Se for dirigir, não beba. Se for dirigir só no dia seguinte, não exagere!