Uma cristal que se tornou caminhoneira

10/04/2021

Oiê! Como vão as coisas? Que tal curtir uma história inspiradora de uma cristal que também é caminhoneira? Magda Schiavoni nasceu em Cambé, cidade ao lado de Londrina no Paraná, e cresceu dentro de um caminhão, sendo que seu pai é até hoje caminhoneiro.

Atualmente, mora em Jaguariaíva (PR) junto do marido e trabalha com o transporte de madeira, Pinus e Eucalipto. Boa parte da produção do Brasil tem origem na cidade, que é referência da industrialização rural desde a segunda metade do século 20, devido a instalação de madeireiras, fábricas de celulose e papel no município. Hoje, a cidade fornece para o mercado brasileiro e internacional, produtos como resina, madeira para construção, compensado, celulose, papel para revestimento e papel para impressão.

A mudança de cidade aconteceu para acompanhar o pai que passou a puxar para uma grande empresa do mercado de celulose em Piraí do Sul. Foi quando conheceu seu marido, que com a ajuda do pai de Magda, também virou motorista de caminhão, trabalho que exerce há 22 anos.

O casal começou sua jornada nas estradas com um 1111 Mercedes-Benz toco e hoje, trabalham com um Axor 3344, a família tem paixão pela marca da estrela.


Além desses brutos, o casal também possui outro caminhão, que auxilia no trabalho, mas esse é das antigas e ainda conta com a ajuda de um Munck para o carregamento dos caminhões no mato.

Magda ajuda em tudo que é preciso, além de dirigir na área rural carregado e na estrada vazio, ainda prestar socorro para seu marido e para os dois motoristas que trabalham para o casal, quando algo acontece.

Como quase todas as mulheres, Magda tem inúmeras jornadas, é mãe, dona de casa, vendedora de roupa, secretária do seu esposo e ainda, responsável por auxiliar a equipe no que for preciso.

 

 

Magda se considera uma caminhoneira iniciante, mas sempre foi cristal desde que nasceu pois acompanhava seu pai em diversos trabalhos. Ela é um exemplo de que a jornada na estrada é mais que um ofício, é uma vocação e a trajetória seguida por gerações.

Gostou da história? Gostaria de ver a sua contada aqui? Manda para a gente seu nome, contato e conte um pouco da sua jornada com o caminhão na área de mensagens em A Voz Delas.

0 Comentários

Nós utilizamos cookies

Queremos melhorar sua experiência de navegação em nosso site. Ao continuar a utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Para mais informações, por favor veja nossa Declaração de Privacidade.

OK